Digital illustration of a dna
Maior estudo sobre farmacogenética reforça importância do teste
19 de junho de 2018
depressão geriátrica depressão em idosos
Depressão Geriátrica: Os Benefícios do Teste Genético no Tratamento
11 de julho de 2018

Novo aliado na batalha contra a depressão

depressão

Como todos os médicos sabem, o folato, também, conhecido como vitamina B9, é famoso por ser uma das 13 vitaminas essenciais para o corpo. O que pode passar despercebido por muitos, no entanto, é que um dos derivados do folato, chamado L-metilfolato, é, na verdade, a forma ativa da vitamina.

Um dos papéis cruciais desempenhados pelo L-metilfolato é regular a síntese de três monoaminas neurotransmissoras centrais: a serotonina, a dopamina e a norepinefrina.

As duas formas de folato

O ácido fólico é a forma sintética do folato vitamina e está presente em alimentos enriquecidos artificialmente como pães, farinhas, complexos vitamínicos de toda qualidade, também como em vitaminas prescritas pelos profissionais da saúde.

O diidrofolato é a forma dietética do folato, ou seja, é a forma presente na dieta normal, derivada de vegetais verdes folhosos, leveduras, gema dos ovos, fígado e rins.

A importância da MTHFR no tratamento da depressão

Uma das enzimas regulatórias chave da via metabólica do folato é a metileno tetrahidrofolato redutase, ou MTHFR. A MTHFR converte o ácido fólico, ou o diidrofolato, em uma molécula utilizável pelo organismo, o L-metilfolato, que pode, então, atravessar a barreira hematoencefálica, onde ele irá mediar a formação da serotonina, da dopamina e da norepinefrina.

Pessoas portadoras das variantes genéticas rs1801133 (MTHFR C677T) e rs1801131 apresentam atividade reduzida da enzima MTHFR, podendo expressar uma enzima com atividade reduzida em 75% ou até mesmo uma enzima com atividade próxima à zero, caso o paciente seja homozigoto para ambas variantes deletérias.

Deixe uma resposta