Como o teste genético pode ser usado no tratamento de depressão

capa-setembro-amarelo-origem-cvv
Origem do Setembro Amarelo: Como surgiu o movimento de prevenção do suicídio
18 de setembro de 2019
teste-farmacogenetico-como-pode-ser-usado-no-tratamento-para-depressao

O teste farmacogenético é basicamente uma análise de como determinados genes do indivíduo impactam a metabolização dos medicamentos em seu organismo. O DNA é coletado e sequenciado, para análise dos genes e suas variantes.

Os dados analisados são cruzados com as informações farmacogenéticas e farmacodinâmicas dos medicamentos. O resultado do teste genético apresenta tendências de comportamento de cada medicamento em relação à dosagem, eficácia e probabilidade de efeitos colaterais no organismo daquele paciente, além de interações medicamentosas.

O laudo do teste farmacogenético será uma ferramenta a mais para auxiliar o médico na prescrição, analisado juntamente às demais informações do histórico do paciente.

 

Como interpretar o laudo do teste farmacogenético da GnTech

O teste genético analisa 79 medicamentos de grande relevância na prática psiquiátrica, que são cruzados com 26 genes e 480 variantes. O exame mostra de que maneira esses genes e variantes interferem no comportamento dos fármacos.

O laudo classifica os medicamentos em três grupos, de acordo com menor ou maior impacto dos genes naquele grupo de medicamentos. Veja como interpretar o laudo:

 

Customer Care: Equipe especializada à disposição para tirar dúvidas

A farmacogenética é uma inovação que está revolucionando a medicina. Por tratar-se de um campo recente da ciência, passar adiante o conhecimento sobre essa área e seus benefícios é um dos desafios da GnTech. Você pode contar com uma equipe qualificada no setor de Customer Care, que tem como objetivo dar suporte ao médico e ao paciente na interpretação do laudo.

Saiba como funciona:

 

Clique aqui para mais informações sobre o Teste Farmacogenético da Gntech.

 

Leia também: Estudos comprovam a eficácia do teste genético no tratamento da depressão

Deixe uma resposta