4 dicas de como desenvolver inteligência emocional

Aprenda a lidar melhor com as divergências no dia a dia.

por Larissa Speck
21/06/2023 30/04/2024

A inteligência emocional é um assunto que vem sendo constantemente falado e comentado, principalmente em palestras, workshops ou livros voltados ao autoconhecimento e desenvolvimento pessoal.

Lidar melhor com as nossas próprias emoções, ter mais resiliência para lidar com situações do dia a dia e frustrações, são alguns exemplos de como a inteligência emocional pode ajudar.

Neste conteúdo, te mostramos dicas de como desenvolvê-la e para te ajudar a entender melhor o que significa esse assunto.

Acompanhe a leitura!

O que é inteligência emocional?

Inteligência emocional nada mais é do que a capacidade de reconhecer, compreender e gerenciar as emoções, tanto as suas próprias como as dos outros. Envolve a habilidade de perceber e expressar emoções, utilizá-las para facilitar os pensamentos e tomar decisões, 

e estabelecer relacionamentos saudáveis.

Pilares da inteligência emocional

O Presidente da Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional (SBIE), Rodrigo Fonseca, recentemente aprimorou os conceitos de inteligência emocional, associados ao cenário digital em que vivemos, definindo alguns pilares principais, sendo eles: autorresponsabilidade, percepção das emoções, gerenciamento das emoções, foco e ação.

Saiba mais sobre cada um deles a seguir.

Autorresponsabilidade

A habilidade de lidar com as próprias emoções de forma construtiva e saudável e se tornando responsável pelos próprios pensamentos, escolhas e ações.

Autoconsciência emocional

A capacidade de reconhecer e compreender as próprias emoções, identificando-as.

Gerenciamento das emoções

É o momento em que tomamos consciência das nossas emoções e buscamos formas de reagir a elas, adequando-as quando necessário.

Foco

O foco emocional nos permite reconhecer e entender nossas próprias emoções, ajudando-nos a tomar decisões conscientes e adequadas.

É uma habilidade que pode ser desenvolvida por meio da prática de mindfulness, atenção plena e autoconsciência emocional.

Ação

Ao agir em conformidade com nossas emoções, podemos criar resultados concretos e influenciar o ambiente ao nosso redor.

Conheça os benefícios de desenvolver inteligência emocional

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 300 pessoas sofrem com depressão ou ansiedade no mundo inteiro. Além disso, desafios e afazeres da rotina e da vida adulta também podem nos deixar aflitos.

Por isso, a inteligência emocional se faz cada vez mais presente e importante.

Veja a seguir alguns dos principais benefícios de desenvolver inteligência emocional.

  • Melhor entendimento e direcionamento das emoções;
  • Maior equilíbrio emocional;
  • Relacionamentos mais saudáveis;
  • Maior clareza nas ações e objetivos;
  • Resolução de conflitos
  • Maior compreensão de visão de mundo e empatia pelos sentimentos de outras pessoas.

4 dicas de como desenvolver inteligência emocional

1. Conheça os seus limites

Ter consciência dos limites pessoais é uma maneira de se conhecer melhor e assumir responsabilidade por si mesmo. Isso envolve entender suas qualidades, habilidades e também suas fraquezas e dificuldades.

Portanto, não se envergonhe de explorar esses sentimentos “desafiadores” e não tenha medo de falar “não” quando necessário. Quantas vezes abraçamos o mundo e esquecemos de nós mesmos, não é? Por isso, é importante reconhecer esses limites em prol não apenas da sua inteligência emocional, como também, da sua saúde mental.

2. Não tenha medo de expressar as suas emoções

Expressar suas emoções é essencial. Muitas vezes, quando algo está incomodando, as pessoas tendem a guardar para si ou não verbalizar seus sentimentos, o que pode gerar ansiedade ou aflição.

Além disso, estamos sujeitos a interpretações equivocadas em várias situações, inclusive em conversas cotidianas com colegas de trabalho, algo que poderia ser facilmente resolvido por meio de uma conversa aberta. É igualmente importante expressar sentimentos positivos, pois isso contribui para a melhoria das relações interpessoais.

3. Faça cursos de inteligência emocional

Com o crescente debate em torno da inteligência emocional, surgiram diversas opções de cursos sobre o tema. Existem opções de curta e longa duração, por isso é importante avaliar cuidadosamente os tópicos abordados no curso e verificar se são de seu interesse.

Um exemplo de instituição que oferece treinamento especializado nessa área é a Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional, que disponibiliza um programa voltado para aqueles que desejam se tornar mentores nesse assunto.

4. Yoga e meditação

A prática de yoga e meditação tem o potencial de reduzir os níveis de estresse e ansiedade, promovendo assim o desenvolvimento da inteligência emocional. Quando estamos mais tranquilos, somos capazes de analisar nossas ações e emoções com maior consciência e cuidado.

Além disso, tanto o yoga quanto a meditação exigem dedicação, o que pode fortalecer nossa automotivação.

Gostou desse conteúdo? Esperamos ter te ajudado com essas dicas e a entender a diferença que a inteligência emocional pode fazer no seu dia a dia, relações e gerenciamento das emoções.

O que é o teste farmacogenético
Descubra os benefícios da farmacogenética

Conte com a GnTech

Há 11 anos, a GnTech vem contribuindo com a medicina no Brasil, com o propósito de oferecer saúde e bem-estar, trabalhando para descobrir novas oportunidades de oferecer qualidade de vida e tornar a saúde cada vez mais precisa e personalizada para as pessoas.

Entre em contato conosco e saiba mais.

Postagens relacionadas

2 comentários

Alaide Soares 09/07/2023 - 12:34

Adorei ler esse texto
Tomo remédio pra depressão até hj
Estou indo bem agora nunca foi aumenta
Da a dose d remédio

GnTech 28/09/2023 - 14:06

Ficamos felizes em ter ajudado!

Deixe um Comentário