Mitos e verdades sobre antidepressivos 

por Guido Boabaid
23/11/2023 23/02/2024

Os antidepressivos são uma classe de remédios utilizados para tratar transtornos de saúde mental. Principalmente a depressão. E mesmo tendo eficácia comprovada, ainda existe muito estigma em torno da sua utilização. Pois, são vistos como uma droga e não como medicamentos.  

E tal visão não condiz com a sociedade em que vivemos. Já que o Brasil está entre os países com os maiores índices de depressão e ansiedade. Além disso, a curva de possibilidade de desenvolver algum comportamento depressivo ou doenças relacionadas, segue um crescimento exponencial.  

Antidepressivo: aliados, não inimigos 

Devido a correria e estresse, que enfrentamos todos os dias, tirar uma pausa para olhar para nós mesmos e para nossa saúde mental é colocada de lado. O que torna a depressão e a ansiedade ainda mais sucessíveis a serem desenvolvidas. 

Uma vez que, o profissional identificou a doença, é importante deixar lado os estigmas e mitos sobre os antidepressivos, que são aliados no tratamento, e ajudam a recuperar a qualidade de vida.  

Não veja os remédios como inimigos, depressão é uma condição de saúde e não um traço da personalidade! 

Por isso, vamos entender as verdades e os mitos sobre os antidepressivos. 

Mitos e Verdades sobre antidepressivos

Os antidepressivos alteram a personalidade 

Mito. Um antidepressivo não tem o poder de transformar a personalidade de alguém. Sua função é mitigar os sintomas da depressão e proporcionar um impulso de energia ao paciente. 

Os antidepressivos baixam a tensão arterial

Verdade. Certos antidepressivos podem desencadear uma súbita queda de pressão e tonturas ao levantar-se ou permanecer em pé. 

Antidepressivos causam dependência

Mito. Os remédios não causam dependência, porém a retirada deles não deve ser feita sem orientação médica, por isso é recomendado fazer o desmame gradual. 

Não é recomendado misturar álcool e antidepressivos 

Verdade. A interação do álcool com antidepressivos pode sobrecarregar o fígado, que ele já está trabalhando para metabolizar o remédio. Além disso, ao misturar os dois, o efeito o do álcool pode ser potencializado, aumentando os sintomas depressivos. 

Antidepressivos deixam de fazer efeito com o tempo

Mito.  Não, os medicamentos não deixam de fazer efeito, porém como um psiquiatra acompanha todo o tratamento, em alguns casos são necessários ajustes nas doses ou nas medicações. 

Antidepressivos podem apresentar efeitos colaterais diferentes 

Verdade. Por isso a importância do acompanhamento médico, para indicar o tratamento que melhor irá se adaptar com cada organismo.  

Os antidepressivos são utilizados somente no tratamento da depressão

Mito. Os antidepressivos são medicamentos que atuam nos neurotransmissores, portanto vários outros transtornos podem ser tratados com sua ajuda, como por exemplo: insônia, ejaculação precoce, TOC… 

Quem está em período de lactação pode tomar antidepressivos

Verdade. Com cuidado e com a indicação do fármaco correto, alguns antidepressivos são seguros para a mãe e para o bebé. 

Os antidepressivos curam a depressão imediamentamente 

Mito. Assim como a depressão não é uma doença que surge de um dia para o outro, os seus sintomas também não desaparecem dessa forma. Pode levar até 6 semanas para a melhora dos seus sintomas. Cada organismo é único. 

Os antidepressivos causam apatia ou “adormecimento” emocional 

Mito. Os fármacos fazem exatamente o contrário.  Fazendo com que pessoas que estejam apáticas e sem vontade de viver, consigam recuperar sua qualidade de vida e alegria. 

Preciso de medicação? 

Hoje em dia, a tecnologia é uma aliada da medicina, e isso se reflete nos medicamentos, possibilitando quem sofre de depressão de outros transtornos a recuperar a qualidade de vida. Então hoje, “remédio é para melhorar; não é para piorar!”.  

Quando os sintomas da depressão e de outros transtornos começam a afetar sua vida de forma significativa e indesejável, procurar um médico para orientar seu tratamento medicamentoso é o caminho. Os medicamentos quando indicados corretamente e na dose certa, e não através da automedicação, desempenham um papel excelente.

Aliados no tratamento 

Como aliados no tratamento da depressão, podemos mencionar a Psicoterapia, como a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), Mindfullness, acupultura e outras modalidades que junto com os medicamentos, ajudam seu tratamento a se tornar ainda mais eficiente e a aumentar a taxas de remissão da doença. 

Mitos e verdades dos antidepressivos

Outro grande aliado é o Teste Farmacogenético, que possibilita entender o DNA de cada indivíduo, por meio da análise dos seus genes. Desse modo, é possível entender quais antidepressivos serão metabolizados melhor e em qual dosagem, ajudando na escolha da medicação. Portanto, o Teste Farmacogenético permite que o tratamento seja personalizado para o seu organismo, evitando tentativas e erros.  

Conte com a GnTech 

Há 12 anos, a GnTech vem contribuindo com a medicina no Brasil, com o propósito de oferecer saúde e bem-estar, trabalhando para descobrir novas oportunidades de oferecer qualidade de vida e tornar a saúde cada vez mais precisa e personalizada para as pessoas. 

Entre em contato conosco e saiba mais. 

Postagens relacionadas

Deixe um Comentário