Logo
Pesquisar
Close this search box.

Alprazolam: o que é, para que serve e indicações

Se você já ouviu falar sobre alprazolam, provavelmente está ciente de sua fama como uma das opções farmacêuticas para o tratamento de ansiedade e outros distúrbios relacionados. 

Fato é que, antes de tudo, esse medicamento, como qualquer outro, precisa da prescrição de um médico após uma avaliação da condição do paciente.

Neste conteúdo, veremos como tudo sobre o alprazolam, suas principais indicações, como atua no cérebro, efeitos colaterais e mais. Acompanhe!

O que é o alprazolam?

O alprazolam é um medicamento popularmente conhecido como Frontal, que atua como um ansiolítico da classe dos benzodiazepínicos. Portanto, sua principal função é aliviar os sintomas de ansiedade e pânico.

Os medicamentos benzodiazepínicos (BZDs) são fundamentais no tratamento da ansiedade, pois são altamente eficazes. Eles têm a vantagem de ter efeitos seletivos, baixa toxicidade e um potencial de alívio sem causar uma grande sonolência.

Para que serve o alprazolam

Alguns dos transtornos de saúde mental que possuem o alprazolam como indicação são:

  • Transtorno de ansiedade generalizada (TAG): caracterizado por preocupação excessiva e persistente, mesmo na ausência de motivos específicos;
  • Transtorno do pânico: crises repentinas de medo intenso e descontrole, geralmente acompanhadas de sintomas físicos como palpitações, sudorese e tremores;
  • Ansiedade associada à depressão: quando ela é um sintoma proeminente da depressão;
  • Insônia: dificuldade para adormecer ou permanecer dormindo e manter o sono profundo.

Portanto, é importante entender como funciona o alprazolam, visto que, um estudo recente mostrou que 16,6% da população, ou seja, 1 a cada 6 brasileiros, faz uso de remédios para controlar a ansiedade.

Alprazolam ajuda a dormir?

A resposta é sim, por possuir uma ação relaxante, que tranquiliza o corpo, o alprazolam pode ser utilizado para dormir. Porém, o seu uso indiscriminado gera riscos como qualquer medicamento.

Em outras palavras, sem acompanhamento médico adequado, você não deve tomar Frontal, pois há o risco de dependência e outros efeitos colaterais associados. 

Lembramos sempre que é importante discutir quaisquer preocupações sobre insônia com um médico para buscar as opções de tratamento adequadas.

Quanto os efeitos do Alprazolam?

A sensação ao tomar alprazolam pode variar, mas geralmente envolve uma redução nos sintomas de ansiedade e uma ação tranquilizante. No entanto, é importante estar ciente também dos seus efeitos colaterais e usá-lo apenas com indicação médica.

Os principais são:

  • Sonolência;
  • Sedação;
  • Tontura;
  • Fraqueza muscular;
  • Coordenação motora prejudicada;
  • Dificuldade de concentração;
  • Esquecimento;
  • Boca seca;
  • Constipação.

Em casos mais graves, podem ocorrer:

Se você notar qualquer efeito colateral, informe seu médico imediatamente. Isso porque o alprazolam não é uma solução permanente para os transtornos mentais e, por isso, deve ser acompanhado de perto. 

É importante lembrar também que o uso frequente de BZDs, como o alprazolam, pode trazer riscos à saúde, comprometendo o bom funcionamento do corpo e a qualidade de vida do paciente. 

Para se ter ideia, só no Brasil, cerca de 2% da população adulta é usuária crônica de benzodiazepínicos. E esse uso constante tem o potencial de gerar dependência, tolerância, overdose, problemas de memória e de cognição nos pacientes.

Quanto tempo leva para o Alprazolam fazer efeito?

O alprazolam geralmente começa a fazer efeito entre 15 a 30 minutos após a administração oral. O efeito máximo costuma ser alcançado em aproximadamente uma a duas horas. No entanto, a duração e a intensidade dos efeitos podem variar dependendo de fatores individuais como a dosagem, a condição médica do paciente, a idade e a função hepática. É importante seguir as orientações do médico quanto ao uso do medicamento e não ajustar a dosagem sem consultá-lo.

O que o alprazolam faz no cérebro?

O alprazolam acalma porque atua no sistema nervoso central (SNC), aumentando a ação do neurotransmissor GABA (ácido gama-aminobutírico). O GABA é responsável por inibir a atividade neuronal, reduzindo a atividade nervosa e promovendo uma sensação de relaxamento. 

Ao aumentar a atividade do GABA, o alprazolam ajuda a diminuir a ansiedade e os sintomas associados.

Alprazolam o que faz no cérebro

Quantas horas o alprazolam faz dormir?

O início de ação do alprazolam é rápido e o pico costuma ser atingido em até 2 horas após a sua ingestão. Já a duração do sono após o efeito pode variar dependendo da dosagem administrada, mas sua meia-vida é de cerca de 8 horas.

Para obter os melhores resultados, recomendamos sempre seguir as instruções do médico quanto à dosagem e ao momento da administração.

Qual remédio não pode misturar com alprazolam?

O alprazolam não deve ser misturado com outros depressores do SNC, como álcool, opioides ou outros benzodiazepínicos. Essa combinação pode ter um grande efeito sedativo, causando efeitos mais graves.

Sempre consulte um médico antes de tomar qualquer outro medicamento junto com alprazolam para evitar interações perigosas.

Qual é o melhor horário para se tomar alprazolam?

O melhor horário para tomar este medicamento pode variar de acordo com o motivo pelo qual está sendo utilizado. Geralmente, é prescrito para ser tomado até 3 vezes ao dia, de manhã ou à noite, dependendo da dosagem e da gravidade. 

Se o quadro for de:

  • Ansiedade: geralmente, é recomendado tomar o medicamento à noite, antes de dormir, para ajudar a relaxar e melhorar o sono;
  • Pânico: pode ser necessário tomar o medicamento durante o dia, para controlar as crises.

Siga as orientações do seu médico quanto ao horário e dosagem do medicamento.

O que é mais forte alprazolam ou rivotril?

A potência relativa dos dois medicamentos pode variar dependendo de fatores individuais, incluindo a sensibilidade do paciente e a condição a ser tratada. 

Fato é que, tanto o Rivotril (clonazepam) quanto o alprazolam são benzodiazepínicos com propriedades ansiolíticas semelhantes, mas com algumas diferenças importantes:

  • Potência: o Rivotril é cerca de 10 vezes mais potente;
  • Duração da ação: o Rivotril tem uma ação mais longa, durando até 12 horas, enquanto o alprazolam tem uma mais curta, de 6 a 8 horas;
  • Indicações: o Rivotril serve principalmente para crise de pânico e epilepsia, enquanto o alprazolam funciona melhor para ansiedade generalizada;
  • Efeitos colaterais: o Rivotril pode causar mais sedação e sonolência que o alprazolam.

O médico deve recomendar o medicamento ideal, levando em consideração as características de cada paciente. 

Nesse viés, é interessante levar em conta o Teste farmacogenético para guiar o tratamento, pois ele pode direcionar para qual dos remédios o seu organismo tende a responder melhor. Assim, você não precisa passar por todos os efeitos colaterais de um remédio que seu corpo não metaboliza tão bem.

Saiba mais: Como a genética influencia nos tratamentos médicos.

E se eu tiver que suspender?

Se você precisar suspender o uso de alprazolam, é importante fazê-lo sob a orientação e supervisão de um médico. A interrupção abrupta pode causar danos à saúde, desencadeando convulsões ou síndrome de abstinência.

Seu médico pode recomendar uma redução gradual da dose ao longo do tempo para minimizar o risco de efeitos colaterais. 

Além disso, eles podem oferecer suporte adicional e estratégias para ajudar a lidar com sintomas de abstinência durante o processo de descontinuação. 

Quem não pode tomar Alprazolam?

O alprazolam não é indicado para algumas pessoas devido a possíveis riscos e contraindicações. As principais são:

  1. Pessoas com alergia ao alprazolam ou a outros benzodiazepínicos: Reações alérgicas podem ser graves e incluem sintomas como erupções cutâneas, dificuldade para respirar e inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.
  2. Pessoas com miastenia gravis: Uma condição que causa fraqueza muscular grave.
  3. Pessoas com problemas respiratórios graves: Como insuficiência respiratória ou apneia do sono.
  4. Pessoas com glaucoma de ângulo fechado: O alprazolam pode aumentar a pressão intraocular.
  5. Pessoas com doenças hepáticas graves: Como cirrose hepática, pois pode haver uma metabolização inadequada do medicamento.
  6. Mulheres grávidas ou amamentando: O alprazolam pode causar danos ao feto e é excretado no leite materno.
  7. Pessoas com histórico de abuso de drogas ou álcool: Devido ao risco de dependência e abuso.
  8. Pessoas com histórico de depressão grave ou tendências suicidas: Pode haver um risco aumentado de comportamento suicida.

É fundamental que qualquer pessoa considere iniciar o uso de alprazolam sob supervisão médica e siga todas as orientações do seu médico.

Perguntas frequentes

Confira as principais respostas para as dúvidas sobre alprazolam:

Para que serve o alprazolam?

O alprazolam é um medicamento popularmente conhecido como Frontal, que atua como um ansiolítico da classe dos benzodiazepínicos. Portanto, sua principal função é aliviar os sintomas de ansiedade e pânico.

Pode tomar alprazolam para dormir?

A resposta é sim, por possuir uma ação relaxante, que tranquiliza o corpo, o alprazolam pode ser utilizado para dormir. Porém, o seu uso gera riscos e não deve ser feito sem orientação médica.

Qual a sensação de tomar alprazolam?

A sensação ao tomar alprazolam pode variar, mas geralmente envolve uma redução nos sintomas de ansiedade e uma ação tranquilizante. No entanto, é importante estar ciente também dos seus efeitos colaterais.

Conclusão

O alprazolam é um grande aliado no tratamento de transtornos mentais, principalmente de ansiedade e do pânico.

No entanto, médicos devem monitorar de perto o seu uso, devido aos potenciais efeitos colaterais e riscos associados. 

Por isso, reforçamos que esse conteúdo tem caráter informativo e não substitui a consulta médica:

  • Consulte um médico antes de iniciar qualquer tratamento com medicamentos;
  • Siga as orientações dele quanto ao uso do alprazolam;
  • Não use o alprazolam por mais tempo do que o recomendado;
  • Não dirija ou opere máquinas enquanto estiver usando o medicamento;
  • Evite o uso concomitante de bebidas alcoólicas, pois pode ocorrer hipotensão e demais problemas;
  • Informe seu médico se você estiver grávida ou amamentando.

Se você ou alguém que você conhece está considerando o uso de alprazolam, use esses lembretes e consulte um profissional de saúde qualificado para obter orientação personalizada.

Nós, da GnTech, seguimos comprometidos em fornecer informações verdadeiras e úteis para ajudá-lo a tomar melhores decisões sobre sua saúde e bem-estar.

Continue aprendendo:

Conte com a GnTech

Há 12 anos, a GnTech vem contribuindo com a medicina no Brasil, com o propósito de oferecer saúde e bem-estar, trabalhando para descobrir novas oportunidades de oferecer qualidade de vida e tornar a saúde cada vez mais precisa e personalizada para as pessoas.

Contamos com Testes Farmacogenéticos voltados para a depressão e demais transtornos relacionados à saúde mental.

Entre em contato conosco e saiba mais.

Este texto tem caráter informativo e não substitui a consulta médica.

Respostas